Fonte: Pixabay

Hoje vamos continuar a série em que falamos sobre as diferenças entre alguns tipos de piso, aprendemos as suas principais desvantagens, vantagens e também como escolher o piso ideal para o seu ambiente.

No primeiro artigo trouxemos cinco opções de piso dos mais populares dentro do mercado brasileiro, já neste traremos outras seis que também podem ser usadas em residências e/ou áreas comerciais, porém alguns são mais caros e outros são usados em áreas especificas, sempre com o intuito de tirar algumas dúvidas e facilitar a sua escolha.

Piso de madeira

Existem muitas opções de madeira, cores e texturas; algumas de suas características como resistência ou porosidade, dependem de qual modelo você escolhe, mas no geral comparado a outros pisos, como o laminado e o vinílico, o piso de madeira proporciona uma grande durabilidade e se bem cuidado pode durar anos em ótimo estado de conservação.

Um macete usado por alguns quando o assunto é resistência, geralmente quanto mais clara for a madeira, mais macio será seu piso, e consequentemente ele se torna mais propenso à sofrer com arranhões ou danos causados por móveis.

  • Piso parquet de madeira: Tem uma difícil instalação por conta das peças que possuem um tamanho reduzido, porém tem um espaçamento pequeno entre as peças, deixando-o mais uniforme.
  • Assoalho de madeira: Também conhecido como “táboa corrida”, são pisos de madeira de aproximadamente 18mm, bastante resistentes e conforme perdem o brilho podem ser lixados para recuperar a aparência. Também são fáceis de instalar e alguns modelos podem ser encontrados já envernizados e com encaixes nos quatro lados.
  • Piso de taco: é uma madeira maciça de tamanhos iguais, com sistemas de encaixe que podem obter várias composições como escama de peixe, espinha, reto, diagonal…
Tipos de Pisos de Madeira | Madipê | Assoalhos, Tacos, Parquets
Tipos de piso de madeira. Fonte: Madipê

Pisos de pedra

Esse piso se destaca pela durabilidade e características únicas já que devido ao seu processo natural não existem duas pedras iguais no mundo, que podem ser usadas em áreas internas e externas. Há muitos tipos de pedras que são usados não só em piso, mas para outros revestimentos, aqui trouxemos as características de alguns deles:

  • Mármore:  Um tipo de rocha provida de uma composição química a base de calcário e exposta a altas temperaturas e pressão. No mercado existem diferentes tipos de cores e acabamentos, e tem alta porosidade, durabilidade e resistência a ruptura; porém sua limpeza e manutenção requer cuidados.  
  • Granito:  Mais resistente a arranhões e manchas porém sua textura apresenta mais pontilhados do que veios.
  • Quartzo: Ideal para espaços internos, é mais resistente que o granito por exemplo a ação de ácidos.
  • Natural: é o melhor para área externa, classificado como São Tomé, Itacolomy, Mineira, Goias ou Quartzito , atérmico( não conserva calo) e antiderrapante.

Encontra-se ainda outros assoalhos de pedra sendo comercializados como Miracema, arenito, pedra sabão, basalto, ardósia e serpertinito, mas faremos artigos mais detalhados sobre esses revestimentos futuramente.

Textura de mármore para revestimento. Fonte: Pixabay

Ladrilhos hidráulico

Esse material tem esse nome por ficar imerso na água durante parte de seu processo de produção. São fabricados artesanalmente com cimento branco, quartzo , diabásio e pó de pedra. A expessura de suas peças variam de 2 a 3 cm e é colorido de forma artificial

O ladrilho hidráulico, pode ser usados em áreas internas e externas, possuindo diversas maneiras de diagramação podendo criar belíssimos desenhos e painéis. Além do fato das peças serem feitas uma por uma, tornando-as únicas, sendo parecidas, mas nunca iguais.

Como principais pontos sobre o ladrilho hidráulico podemos destacar, a necessidade de alguns cuidados especiais em relação à limpeza, sua impermeabilização com resina e o fato de não necessitar de rejunte. Lembrando que sua instalação deve ser executada por profissionais qualificados.

Piso de Ladrilho hidráulico/ Fonte: casinha arrumada

Epóxi

É um revestimento a base de resina epóxi, endurecido quando misturado com um catalisador. Ele possui uma altíssima resistência química que o torna fácil de limpar e tem também uma boa resistência mecânica.

Como qualidades podemos listar sua durabilidade, impermeabilidade, ter alto brilho e sua instalação ser bastante rápida. Porém, tem como desvantagens, a manutenção, ser fácil de riscar e ser mais caro se comparado a outros revestimentos.

Como opções de execução temos:

  • Espatulado: é feito com argamassa e é mais indicado para áreas industriais.
  • Multilayer: usado mais para corrigir imperfeições.
  • Autonivelante: tem como nome popular “porcelanato liquido”, tem um acabamento esteticamente melhor que as outras opções, e indicado para hospitais, cozinhas industriais ou lugares onde requer bastante limpeza.
  • Pintura Epóxi: possui como opções a lisa ou antiderrapante.
Piso epóxi/Fonte:Engenharia da Superfície

Piso emborrachado

Pode ser feito de material natural, sintético ou reciclado. São resistentes as ações climáticas e tem boa resistência ao desgaste e abrasão, além de amortecer impactos e sons, possibilitando um bom conforto acústico.

Existem muitas opções de cores e formatos e algumas alternativas com propridades antichamas, proteção uv e atóximo.

Ele é perfeito para áreas como brinquedotecas, playgrounds e academias, o material é fácil de limpar e não necessita de mão de obra especializada para instalação.

Piso emborrachado/Fonte: Piso térmico

Carpete

Os carpetes são feitos de vários materiais como lã, nylon e polyester. Suas grandes vantagens são o conforto térmico e acústico, pois ele aquece o ambiente e pode absorve alguns ruídos, como o impacto dos sapatos por exemplo. Além de também ser um material antiderrapante.

O material tem como opção tratamento antialérgico e antimicróbica, porém é difícil de limpar se comparado com outros revestimentos e há riscos de ficar marcado com o peso dos móveis.

Piso de carpete/ Fonte: Fastrevestimentos

Nesse artigo procuramos mostrar seis pisos usados aqui no Brasil, falar um pouco sobre suas características, diferenças e falar para quais lugares são mais recomendados. Espero que tenha ajudado você de alguma forma.

O Habitamos agradece sua visita, caso tenha uma dúvida, sugestão ou critica, fique a vontade para expor nos comentários.

Assine a Newsletter do Habitamos

No spam guarantee.

Deixe seu comentário e contribua com o crescimento do Habitamos