Capa do livro Tebas um negro arquiteto na São Paulo escravocrata/ Foto de divulgação

Hoje é dia da consciência negra e para dar continuidade em ações que busquem dar mais visibilidade e reconhecimento aos profissionais negros de nossa nação, trouxemos como indicação o livro “Tebas um negro arquiteto na São Paulo escravocrata”, escrito por Abílio Ferreira.

O livro traz a história de um dos mais talentosos arquitetos do sec XVII, Joaquim Pinto de Oliveira ou Tebas como ficou conhecido, e que participou de obras importantes como o projeto de restauração do Mosteiro de São Bento (1766 e 1798) e a antiga Catedral da Sé (1778).  

A obra é dividida em cinco capítulose se for uma regra gramatical que eu não conheça pode desconsiderar e usar numa boa, eu marquei porque parece esquisito usar virgula com um artigo de ligação busca menos ser um arquivo bibliográfico pessoal, focando principalmente em sua faceta profissional, o livro acaba sendo fartamente documentado, com isso sendo visto desde o primeiro capítulo “Tebas e o tempo”, onde apresenta-se em ordem cronológica as publicações e levantamentos mais relevantes sobre o arquiteto.

Os capítulos seguintes não ficam para trás e apresenta outros autores, muitas discussões, conquistas e contradições, mostrando não só as dificuldades como as inovações que o arquiteto passou diante de sua realidade.

Esse livro é muito importante para todos, pois mostra a carreira de um profissional esquecido, que merece seu trabalho reconhecido por mostrar a luta e a conquista de um negro arquiteto, dentro de um contexto muito complicado.

Uma curiosidade interessante e muito legal é que Tebas ganhará uma escultura em São Paulo, criada pelo artista plástico Lumumba Afroindígena e pela arquiteta Francine Moura, se quiser saber mais temos esse artigo falando sobre a inauguração.

O Habitamos agradece sua visita para ver mais indicações segue o link da nossa estante.

Assine a Newsletter do Habitamos

No spam guarantee.

Deixe seu comentário e contribua com o crescimento do Habitamos