Carolina Maria de Jesus, autora de ‘Quarto de Despejo’ – Foto: Editora Malê/Divulgação.

Dia 29 de outubro é o Dia Nacional do Livro, pensando nisso resolvemos trazer uma recomendação de leitura muito especial. Hoje falaremos de Carolina Maria de Jesus e sua vida na favela Canindé.

Quarto de Despejo – o diário de uma favelada é um livro que foi lançado em 1960 e conta as histórias narradas a partir dos relatos encontrados nos diários de Carolina entre julho de 1955 e janeiro de 1960.

É um livro que retrata problemas comuns ainda nos dias de hoje, nele Carolina se apresenta como uma mulher solteira, mãe de três e catadora de lixo em São Paulo. Eu diria que é o retrato uma lutadora, como a maioria das chefes de família no Brasil.

Esse compilado de histórias de seus diários vai nos retratar o dia a dia dela e sua família e a vida na favela Canindé, são relatos de uma vida difícil, sofrida, cheia de lutas e provações.

Ler o Quarto de Despejo e não se envolver com a história é complicado, Carolina nos mostra a realidade de quem não teve acesso a uma qualidade mínima de vida, mostra o peso do abandono social, a luta diária pela sobrevivência, o peso da fome e vários tipos de violência.

É um livro pesado, não pelo tamanho, mas pela densidade de seu conteúdo, mas é aquele tipo de coisa que precisamos enfrentar para aprender a valorizar mais nossas mães, nossas superações e os privilégios que tivemos na vida.

O Habitamos agradece a sua visita, esperamos que goste dessa leitura. Se achou essa recomendação legal, compartilha que ajuda muito a gente. Caso tenha alguma recomendação, crítica ou sugestão de conteúdo, deixa um comentário que a gente dá uma olhada.

Assine a Newsletter do Habitamos

No spam guarantee.

Deixe seu comentário e contribua com o crescimento do Habitamos