Foto: Reprodução /Francis Kéré/KereArchitecture

O Pritzker é o prêmio com maior renome que um arquiteto pode receber dentro da profissão, seria o equivalente a um Nobel para a ciência. No último dia 15 de março o arquiteto burquinês Diabedo Francis Kéré, foi o 51º vencedor do Pritzker e a 1ª pessoa negra a receber esse reconhecimento.

De acordo com Tom Pritzker (presidente da Hyatt Foundation – patrocinadora do evento) Kéré foi premiado pelos seus desenhos “pioneiros” e “sustentáveis para a Terra e seus habitantes em lugares de extrema escassez”

No texto de nomeação do prêmio também é indicado que Kéré transforma e empodera as comunidades por meio de sua arquitetura, construindo em locais onde os recursos são escassos e a colaboração é vital.

Suas maiores contribuições são em edificações voltadas para educação, mas também estão presentes entre suas obras centros de saúde, centros profissionalizantes, construções cívicas e espaços públicos.

De acordo com o júri do prêmio em 2022, “Ele entende que a arquitetura não é sobre um objeto e sim sobre um objetivo, não um produto, mas o processo. O conjunto da obra de Francis Kéré, nos mostra o poder da materialidade quando vinculada ao local. Suas construções para e com a ajuda dos moradores, tornam elas parte dessas comunidades – nos modos de construir, nos materiais, em seus programas e características únicas” (tradução livre)

Francis Kéré

Aos 56 anos Diébédo Francis Kéré se consagra na arquitetura mundial ao receber o prêmio Pritzker e eterniza seu nome ao lado de grandes representantes da Arquitetura como Oscar Niemayer, Norman Foster, Zaha Hadid e Tadao Ando.

Além do Pritzker o Kéré também tem como prêmios: o Cité de l’Architecture et du Patrimoine’s Global Award for Sustainable Architecture (2009), BSI Swiss Architectural Award (2010); the Global Holcim Awards Gold (2012, Zurich, Switzerland), Schelling Architecture Award (2014); Arnold W Brunner Memorial Prize in Architecture from the American Academy of Arts & Letters (2017); e a Thomas Jefferson Foundation Medal in Architecture (2021).

Kéré nasceu em 1965 em Gando, Burkina Faso, onde cresceu sem acesso a eletricidade e água potável, Kéré também foi o primeiro em sua família a frequentar uma escola, que segundo informações dadas na nomeação do prêmio não possuía ventilação ou iluminação adequada.

Seu primeiro edifício construído foi uma escola secundária em sua cidade natal, erguida com a ajuda dos moradores da aldeia. O projeto que visava dar acesso às crianças a salas de aula de qualidade acabou resultando no Prêmio Aga Khan de Arquitetura em 2004.

Apesar de sua história de luta Kéré reconhece que teve sorte e se considera previlegiado, pois em sua adolescencia teve a oportunidade de se mudar para Alemanha graças a uma bolsa de estudos em um curso de carpintaria, anos mais tarde estaria se formando em Arquitetura pela Universidade Técnica de Berlim.

Após se formar, o arquiteto decidiu retornar ao seu país de origem e contribuir através de seu conhecimento com a comunidades locais, hoje a Kéré Architecture atua em Berlim e Burkina Faso.

Obras

Escola Schorge em Burquina Fasso, para alunos entre 12 e 18 anos — Foto: Francis Kéré/AP
Escola Schorge em Burquina Fasso, para alunos entre 12 e 18 anos — Foto: Francis Kéré/AP
Escola Primária de Gando em Burquina Fasso. — Foto: Reprodução/Instagram/Kéré Architecture
Conjunto habitacional para professores, em Gando, vilarejo de Burquina Fasso — Foto: Reprodução/Instagram/Kéré Architecture
Conjunto habitacional para professores, em Gando, vilarejo de Burquina Fasso — Foto: Reprodução/Instagram/Kéré Architecture
Alojamento para médicos em Léo, em Burquina Fasso — Foto: Reprodução/Instagram/Kéré Architecture
Alojamento para médicos em Léo, em Burquina Fasso — Foto: Reprodução/Instagram/Kéré Architecture
Serpentine Pavilion, no Hyde Park, em Londres — Foto: Reprodução/Instagram/Kéré Architecture
Serpentine Pavilion, no Hyde Park, em Londres — Foto: Reprodução/Instagram/Kéré Architecture
Centro de saúde e cirurgia em Léo, em Burquina Fasso — Foto: Reprodução/Instagram/Kéré Architecture
Centro de saúde e cirurgia em Léo, em Burquina Fasso — Foto: Reprodução/Instagram/Kéré Architecture

Neste artigo, utilizamos como referência:

The Pritzker Architecture Prize. 2022. Disponível em: https://www.pritzkerprize.com/laureates/diebedo-francis-kere. Acesso em: 18 mer. 22.

Kere Architecture. 2022. Disponível em: https://www.instagram.com/kerearchitecture/. Acesso em: 18 mer. 22.

Assine a Newsletter do Habitamos

No spam guarantee.

Deixe seu comentário e contribua com o crescimento do Habitamos