Fachada com porta para lugar algum (Door to nowhere). Fonte: winchestermysteryhouse.com

Amanhã é dia das bruxas e no clima das histórias de terror, resolvemos falar sobre uma casa cercada de mistérios arquitetônicos: a mansão Winchester. Localizada na cidade de San Jose, Califórnia, nos Estados Unidos, a mansão Winchester ocupa 2230m², dentro dos quais é possível encontrar todo tipo de aplicação inusitada de elementos arquitetônicos.

Portas se abrem para paredes, fossos ou fachadas, escadas acabam no teto, janelas levam para o ambiente vizinho, e quase nada parece fazer sentido. A planta da mansão é tão complexa que se parece com um labirinto. Ao mesmo tempo, ela conta com invenções consideradas inovadoras para a época de sua construção, fim do século XIX e início do XX, criadas por sua dona, Sarah Winchester.

Além de herdeira da Companhia de Armas de Repetição Winchester, Sarah era conhecida por sua inteligência acima da média e seu interesse em inovações tecnológicas. Ela foi pioneira no uso de mantas térmicas para aquecimento residencial, bem como de chuveiros e elevadores. Na mansão, as lâmpadas a gás eram acesas em série por botões elétricos, e essas são apenas algumas inovações implementadas por Sarah Winchester na casa.

História

Sarah Winchester em frente à casa original. Fonte: winchestermysteryhouse.com

Para entender essa associação entre arquitetura questionável e equipamentos altamente modernos, é necessário conhecer um pouco da história da mansão Winchester. Em 1886, cinco anos depois de ficar viúva e se tornar uma das pessoas mais ricas do mundo, Sarah Winchester comprou uma propriedade de aproximadamente 650.000m², onde havia uma casa em construção. Imediatamente, ela contratou uma equipe de carpinteiros, que passaram a trabalhar em turnos, 24 horas por dia, todos os dias, durante 38 anos, em ampliações e reformas.

Apesar de não ter formação em arquitetura ou engenharia, era a proprietária quem idealizava as modificações. A casa chegou a ter sete andares, que foram reduzidos a quatro durante um grande terremoto, em 1906.

Mansão Winchester com 7 andares. Fonte: winchestermysteryhouse.com

Apenas em 1922, com a morte de Sarah, as obras pararam. Através de seus projetos, a casa atingiu 2.230m², contando com 160 quartos, 13 banheiros, 6 cozinhas e 47 escadas. Algumas das escadas foram projetadas especialmente para reduzir os efeitos da artrite de sua proprietária.

É fácil imaginar que uma casa desse porte devia abrigar muita gente mas, na verdade, além de Marion Merriman, sua sobrinha, que a acompanhou por 15 anos, a única moradora da casa era Sarah. Muitos cômodos da mansão nunca foram sequer mobiliados e, devido ao estilo de vida recluso da herdeira Winchester, não se sabe a razão para tamanha construção.

Escada para artrite. Fonte: winchestermysteryhouse.com

A lenda

Segundo boatos, Sarah acreditava ser amaldiçoada por ser a única sobrevivente de sua família, tendo perdido a própria filha, o sogro e o marido em menos de quinze anos. Dessa forma, ela teria consultado uma vidente ou médium, que confirmou seus receios. Segundo ela, a família de Sarah havia sido morta pelos espíritos das milhares de pessoas mortas pelas armas Winchester. Ela disse, ainda, que a única forma de se livrar daquela maldição seria construir uma casa onde todas aquelas almas pudessem descansar. A construção deveria ser ininterrupta pois, se um dia ela parasse, o coração da dona também pararia.

Levando esses boatos em consideração, é possível imaginar algumas razões para as decisões de projeto tomadas:

  1. Depois de muitos anos de ampliações, sem mais ideias e com medo que a obra parasse por falta de projetos, Sarah decidiu, a título de reformas, apenas adicionar elementos quaisquer à casa. Isso justificaria o excesso de portas e janelas sem função;
  2. Já que a casa estava sendo “construída para espíritos” que, teoricamente, atravessam o piso e as paredes, não haveria problemas em inserir escadas que não levassem a lugar algum;
  3. O formato de labirinto pode ter se dado porque as ampliações eram projetadas à medida que eram construídas, sem um projeto finalizado. Porém, há quem diga que foi tudo pensado para que os fantasmas se perdessem pela casa e nunca encontrassem a dona.
Escada para o teto. Fonte: winchestermysteryhouse.com

Teorias à parte, esse é um bom exemplo de que, mesmo se você for um gênio, na hora de construir a casa dos seus sonhos, o melhor é contratar um arquiteto. Só um profissional de arquitetura poderá garantir que seu cantinho fique do jeito que você precisa e merece.

A mansão já foi inspiração para um filme de terror, chamado A Maldição da Casa Winchester, que mostra vários de seus aspectos arquitetônicos intrigantes. Atualmente, a chamada “Winchester Mystery House” está aberta para visitações. Os bilhetes podem ser adquiridos no site oficial, e durante a quarentena foi criado um tour virtual 360º, cuja admissão é mais barata e eterna.

O Habitamos agradece a sua visita e deseja a todos um dia das bruxas divertido e cheio de emoções. Se quiser saber sobre a cidade do Conde Drácula, leia a crônica desta semana, Empalada na terra do Empalador.

Assine a Newsletter do Habitamos

No spam guarantee.

Deixe seu comentário e contribua com o crescimento do Habitamos